devaneios de um passado distante e presente e futuro…

Olá a todos q ainda se interessarem neste mega ultra desatualizado blog!

Hoje já é domingo, dia das mães e vou desejar um excelente dia p/ todas a mamães, inclusive a minha! bjos Mamy.

Dito isso, queria mesmo falar sobre nostalgia: passei o dia todo sentindo saudades absurdas das minhas viagens q já fiz, dos shows preferidos, do namorado q tinha saído a poucas horas da minha casa… tudo pensando sempre no q já foi. Fico pensando se isso é saudavel. Eu geralmente sou muito sonhadora, sabem? Sempre fico sonhando com o meu futuro, o futuro das pessoas em volta, as situações hipotéticas q pode acontecer em minha vida e na vida das pessoas queridas. Hoje não sonhei nem um pouquinho. Fiquei presa em 2008, em abril/2010, em fevereiro/2010, em 1990, no dia de ontem… nada p/ outubro do ano q vem.

Justo agora que estou cheia de planos e metas, objetivos e planilhas, formatura e empregos, casamento e casa nova. Tem horas q eu queria apertar o botão foward da minha vida. Quem sabe daqui a seis meses eu não vou estar nostalgica sobre o dia de hoje e este post que estou escrevendo agora?

Ps. sobre o tamanho da nostalgia: #nowplaying Wasting Love do Iron Maiden…

Acho q isso é abstinencia de cigarros (acabou o maço e está chovendo… logo, não sairei p/ comprar, especialmente pq são 02h!)

Enfim, galera, passei aqui só p/ desafogar! Nos outros campos da minha vida, eu quero comprar uma bota preta, um fogão inox e liquidificador; preciso ficar bem de saude, estou meio ruim, nao consigo acordar bem; PRECISO TERMINAR A FACULDADE!!!!

that’s all folks! otimo falar c/ vcs!

um grande bjo

twitter.com/clarissechalreo

Anúncios

“I’m a diva”

Boa noite, pessoas!!!

Novamente, passei muito tempo sem escrever aqui… mas é por um bom motivo, tenho trabalhado demais as ultimas semanas!!!

Pra variar, o que me inspirou a escrever foi… música!!! hahahaha Eu não consigo fugir, a música sempre me inspira e leva a pensar em mil coisas. Bom, no dia 11 fui a um evento muito legal aqui no Rio, a Metal Jam Fest VI! Nossa, passei 4 horas batendo cabeça, é muito bom ir a um evento de metal tão bem feito, os músicos estavam fantásticos, a galera animadíssima, enfim, a vibração perfeita, sabe? Me liberei nesse dia, ouvi Metallica, Iron, Pantera, Slayer, After Forever, Whitesnake, tudo na mesma noite, foi muuuuuito bom!

Mas o que eu queria falar aqui era a força das mulheres: porque na Metal Jam, o destaque foi Angelica Burns, uma vocalista, aliás, uma puta vocalista, que canta absurdooos! Ela assusta – magrinha, um cabelão ruivo, vc acha que vai sair uma voz melódica, e ela abre a boca pra cantar gutural, cara! Thrash Metal! bizarramente bem! não foi a primeira vez que a vi cantar, não, aliás, acho que já é a quarta vez, mas é que toda vez eu fico boquiaberta… ela manda muito bem! E com uma força animal. Uma verdadeira diva!

Daí, pensei: po, mulher é uma raça muito f*** mesmo! faz coisas de “mulher”, “femininas” como ninguém, e, na maioria das vezes, faz coisas “masculinas” com mais categoria do que os homens. Não estou aqui pra dizer “ah, não precisamos de homens, etc etc”, longe de mim! Homens também fazem coisas louváveis, só que às vezes páro pra pensar no que uma mulher enfrenta no seu dia a dia, e vejo que homens reclamam demais! Sei lá, infartam por qualquer pressão! Enfim, acho as mulheres incríveis, de todos os tipos! Menos as muito fúteis, eu as entendo, eu adoraria passar meu dia comprando Gucci, Prada, YSL, mas acho que isso uma hora aliena o ser do mundo.

Por isso, estou na minha fase Beyonce: trabalho que nem louca, me acho linda, maravilhosa, modesta…  I’m a diva!!!

 

beijos good night and good luck

King of Pop

Hoje estou realmente boquiaberta. Michael Jackson faleceu no inicio da noite de ontem, dia 25 de junho. Eu imaginava que esse genio musical fosse viver pelo menos até meus filhos terem noção do que ele significou para 3 gerações. Eu me lembro como se fosse ontem quando tive meu primeiro contato consciente com a musica de Jackson.

Tinha 5 pra 6 anos de idade, e meus irmãos assistiam incessantemente a MTV, todos os dias, coisa que na época eu não era muito chegada, mas sim obrigada a ver. Muitas musicas que eles me obrigaram a ouvir e clipes que assistiam mais tarde vieram a ser os meus favoritos também. Mas, naquele ano, 91, de cara um videoclipe me fez ficar vidrada na TV: Black or White, do Michael. Gente, esse clipe é simplesmente sensacional! e tinha o Macaulay Culkin no começo tocando guitarra pra espantar o pai, tinha as mudanças de dançarinos de diversas etnias, e a mudança de rostos com uma simples viradinha! E Michael no topo da Estatua da Liberdade. Eu amava esse clipe, o riff da guitarra, e a mensagem de união dos povos, que claro, na epoca eu não tinha lá muita noção, mas me ensinou que somos iguais. Depois, eu descobri as outras musicas de MJ. Meu irmão, na infancia dele, participou até de concurso de moonwalking. Minha irmã adorava Billy Jean. E a gente ouvia Beat it, Bad, Thriller, Rock with you, The girl is mine, Man in the mirror, a do Free Willy eu enchi o saco ouvindo no rádio, etc etc etc 

Enfim, as músicas e a dança, a estética dos videoclipes, tudo que se conhece hoje na música e sua industria, deve tudo ao MJ. Justin Timberlake não faria o que faz, se não fosse por ele. Nem todos do R&B, do Pop, do Rock. Nada seria dessa maneira se não fosse por esse grande compositor, cantor e músico.

Não vou me prender nem um pouco em sua vida conturbada. Só queria prestar minha humilde homenagem ao eterno Rei do Pop. Parei até meu trabalho da faculdade p/ escrever aqui!

Agora eu vou voltar ao trabalho. E deixo vcs c/ esse meu video favorito e “don’t stop till you get enough”!!!

Black or white (meu trecho favorito)

“They print my message
In the Saturday sun
I had to tell them
I ain’t second to none

And I told about equality
An it’s true
Either you’re wrong
Or you’re right

But, if
You’re thinkin’
About my baby
It don’t matter if you’re
Black or white”

UP THE IRONS!

Olá a quem se dispõe a ler este humilde blog!

Acho que em meu post de apresentação eu me esqueci de um fato muito importante em minha vida: eu sou muito fã do Iron Maiden. Na realidade, muito fã do heavy metal em geral, é o meu estilo preferido do rock n roll, sou capaz de passar 24 horas ouvindo. Mas o Iron Maiden é minha paixão. Em março fui ao show que teve no Rio, na Praça da Apoteose. Nem preciso dizer o quanto estava ansiosa por causa do show. Vê-los ao vivo é uma sensação única! Eu nem sei explicar o que acontece comigo antes, durante e depois do show… Acho que é o que Freud e Nietzsche chamam de Catarse, atingir o Nirvana, o clímax, vontade de morrer naquele momento (não no sentido suicida, e sim de a sensação descrita pelos pensadores citados que se sente quando se deseja algo a ponto de atingir um nivel meio inesplicavel).

Bom, vamos direto ao ponto: eu amo os caras e ponto. Ano passado, fui até Curitiba assistir meu primeiro show do Maiden. Fiquei nove horas esperando, numa ansiedade sem tamanho, e na hora em que ouvi os primeiros acordes de Aces High parecia que ia infartar. Mas na realidade estava sendo esmagada pela multidão e na hora em que consegui ver o palco já havia acabado a primeira música. Por isso, toda vez que ouço 2 Minutes to Midnight, me emociono, pois foi nesse momento em que olhei p/ palco e chorei. Chorei muito, algo que nunca tive sentido antes me arrebatava. Sabe, eu nunca fui aquele tipo de fanatica por ninguem. Mas os caras emocionam, pois é muita energia naquelas musicas.

Então, depois daquele show, fiquei ainda mais fã do que já era. E quando foi anunciado que teria show no Rio, eu pirei!!!

Mas acho que o mais legal sobre os caras é a persistencia no trabalho. Pensa só, os caras tocam um estilo que não é mainstream no mundo, mas conseguem aumentar a cada turnê o numero de fãs; tocam metal aos 50 anos de idade, com um pique pra pular, cantar, tocar… eu realmente admiro esse lado dos caras. E, claro, as músicas resistem ao tempo. A temática atravessa os anos continuando pertinente, e o som não envelhece. Talvez seja isso que eu sinto falta nas novas bandas de rock; o som anda muito datado. Não há aquela sensação “essa música daqui a vinte anos ainda vai tocar no radio”. Me digam, que banda hoje vc ouve e sente isso? Pouquissimas bandas… Também não vejo mais aquele sensação de catarse no público quando uma banda nova toca… claro que há excessões. E é isso que peço aos meus leitores, para que comentem se vcs já tiveram essa sensação por algum musico ou banda. Comentem!!!! e falme tambem sobre essa relação com as novas bandas.

Só pra constar: sou mega fã de Johnny Cash, Led Zeppelin, Janis Joplin, Motorhead, Metallica, Ozzy Osbourne, WhiteSnake, Guns n Roses, Skid Row, Pearl Jam, Angra, Sepultura. E mais algumas bandas que não vou me lembrar agora. Mas é só pra vcs terem uma ideia.

Vai aí uma foto que eu tirei no show do ano passado, na Pedreira, em Curitiba:

Eddie entrando no palco. Momento Louco

Eddie entrando no palco. Momento Louco

Um grande bjo e boa noite!

No meu CrossFox, eu vou sair…

Olá pessoas!

hoje não vou escrever muito não, só queria deixar registrado aqui que eu fiquei abismada com o novo sucesso popular musical: Stefhany. Ela virou hit no YouTube com uma versão da Vanessa Carlton p/ forró meio calypso, e já foi até cantar no Programa do Gugu. Nossa, é impagável! Não to querendo zoar não, fico impressionada c/ a criatividade dos brasileiros.

e eu amei os versos: “sou linda/ absoluta / eu sou Stefhany! No meu CrossFox, eu vou sair…”

Não gostava da música original da americana, e não sou chegada nesse estilo calypso também não, mas tiro o chapéu p/ Stefhany, que tá fazendo maior sucesso e já tem novos clipes no YouTube.

bjos a todos

gordinhas são sexies, sim sim sim!!!!

Eu hoje venho lutar pela minha classe: as gordinhas gostosas e sexies!

Prestem atenção, eu não estou incentivado ninguém a largar a academia, parar de ser saudável, ou algo parecido, eu também venho fazendo meus esforços para levar uma vida menos sedentária e venho perdendo peso aos pouquinhos. Porém, acho que todos devem se sentir bem no corpo que tem.

Eu me sinto muito bem com minhas curvas e dobrinhas. O único problema que tenho é que algumas pessoas magras de doer, daquelas ossudas, ficam falando: “mas olha ela, de biquini, como tem coragem, gorda daquele jeito!”. Que direito essas pessoas tem de falar isso? Ou pior, ainda acham que a gordinha não atrae nenhum olhar dos homens, ou mulheres, se preferirem. Que absurdo!!!! Sabe, que há algum tempo, pensei em emagrecer muito só pra entrar nos padrões anorexicos que se estabeleceram na midia e no mundo. Só pra ser mais aceita pelos outros. Afinal, a cara do sucesso são mulheres magras, que cabem dentro de um modelito tamanho zero, e com peitos siliconados. Mas a minha esperança passou a aumentar de uns meses pra cá.

Aqui no Brasil, surgiu uma mulher muito, digamos, admirada pelos homens, e ela não era um graveto. A Mulher Melancia. Nossa, como sou grata a ela. (Acho que serei criticada… rsrsrs). Bom, deixe-me explicar: Não gosto de funk. E certamente não sou lá muito fã de ver uma mulher chacoalhando na velocidade 5 do Creu. Mas tambem não tenho nada contra quem ganha dinheiro fazendo isso, afinal, é um trabalho honesto. A Mulher Melancia, ou melhor, Andressa Soares, tem um corpo, digamos, avantajado. Muita bunda, muita coxa, celulite, e os homens foram a loucura quando esse ser apareceu rebolando nos bailes e na TV. Na hora, achei tudo muita apelação, mas depois, o que me chamou a atenção é que ela tem o mesmo biotipo que eu, que é o corpo de grande parcela das brasileiras. Obvio que com muita malhação e tratamentos esteticos. Algo que não tenho lá muita paciencia pra fazer. Aí, passei a dar mais valor ao espaço que esta mulher fruta estava ocupando na midia. É importante termos mais referencias desse tipo, pra não acontecer o que aconteceu com a minha geração, que os padrões eram as supermodels anorexicas, e fizeram varias meninas a se tornarem obcecadas por dietas e por serem cada vez mais magras. Esse padrão “seco” só favoreceu a quem já era naturalmente magra. Quem não era, teve que passar meses fazendo dieta da lua, da proteina, do suco, da sopa, do chá…

Agora, parece que estamos salvas!!!!! Podemos ser do jeito que somos naturalmente, e seremos apreciadas por isso!

Depois da Melancia, veio mais uma supergostosona pra me animar: Priscila, do BBB9. Ela tem um corpão! Super sarado, claro. Ela mesma falou que malhava bastante. Mas não suava para ficar magrinha, e sim para ficar com coxão, bundão, e gostosa! Mais uma que favorecia as brasileiras que já são assim por natureza.

Acho que a proxima tendencia será somente destacar o que há de melhor na nossa beleza; nada de ficar mais se matando pra caber nas roupas minusculas das lojas de marca! Proponho um movimento pró-gostosas nesse país!

Mas, agora, voltando a minha realidade, que ainda não tenho o corpo saradão da Priscila e da Melancia. Ainda sou somente uma gordinha com bastante curva. Lá fora, uma banda meio indie, está fazendo sucesso não só pelo som (maravilhoso, por sinal). A vocalista tem chamado muita atenção pelo sex appeal e pela desinibição (algo que eu me relacionei de cara). A banda se chama The Gossip, e a vocalista Beth Ditto.

Beth Ditto

Olha ela aí na capa da New Music Magazine, peladona e cheia de dobrinhas! E ela volta e meia termina os shows de calcinha e sutiã, sem vergonha alguma do seu corpo. Como a revista é gringa, não consegui acessar a matéria ainda, pra ver o que ela tem a dizer. Mas eu já tenho o album da banda no meu computador há algum tempo e o som deles é realmente muito bom, e a voz dela fantástica. Então, ela é talentosa, gordinha e sim, sexy!!!! Por que não? Acho que serve pelo menos para questionar se realmente só aquelas que malham e tem o corpo-padrão são dignas dos olhares masculinos. Na comunidade do The Gossip no Orkut, muita gente acha a Beth linda de morrer. Eu acho ela uma deusa. E vocês? Deixem sua opinião, por favor!

Uma boa noite pra todos

e BEIJO DA GORDA!!!!! (e que se acha gostosa sim!)

Músicas para “aquele” momento – Sex on fire

Boa noite queridos que se colocam a ler meu blog!

Hoje estou inspirada. Depois de um período muito reflexivo de minha vida, estou retomando a Clarisse Marilyn que sempre agitou por aí.

Meu post propõe a seguinte pergunta: vocês tem uma(s) música(s) preferida(s) para certos momentos da vida? Hoje vou começar por um momento muuuuuito importante na vida das pessoas: sexo. Rala e rola. Tchaca-tchaca-na-butchaca. O nome que quiser dar ao ato sexual.

Tem vezes que eu ouço certas músicas e na hora me vem a sensação de estar ouvindo o músico fazendo sexo, ou descrevendo a cena, ou incitando, excitando, etc etc. Tem algumas que são bem diretas ao ponto. A campeã nesse quesito é a Madonna, com 2 músicas que simplesmente são o sexo: Justify my love e Erotica. Mais explicita impossivel!

Recentemente, eu que sou metaleira de carteirinha, tenho ouvido algumas bandas que fogem do genero. A mais recente, e que estou adorando, é o Kings of Leon, que tem tambem 2 músicas que simplesmente são perfeitas para aquele momento em que você está começando a ficar com uma pessoa, nas primeiras vezes, sabe? Pelo menos, é a impressão que eu tive das músicas, uma delas é o titulo do post, Sex on fire, e a outra é Use Somebody. A segunda pode até ser tambem para aquela situação solitaria… triste! Mas as vezes, né, inevitável! Aliás, esse novo album do Kings é bem sexy, vale a pena ouvir.

Agora, se quer ouvir uma música que parece PERFEITA pra esquentar muito o clima, é só ouvir, uma das preferidas das minhas amigas, que toda vez que tocava na nossa volta pra Niterói se tornavam um bando de loucas dançando sensualmente sentadas no transito, cantando:  “it`s too late to apologize, too laaaaaaaaaaaaaaateee”!!!! Apologize, do One Republic. Essa é matadora. Se você é um rapaz que agora está lendo esse blog agora e está tentando criar um climão entre você e uma menina daquelas dificeis de ceder, põe Apologize. Diversão garantida.

Um cara que é extremamente sexy pra mim, mas isso eu não posso generalizar, mas pelo menos pra mim é, que toca guitarra divinamente e tem uma voz que parece que está cantando só pra mim, no meu quartinho, é o John Mayer. E ele tem uma música extremamente sexy, mas aquele sexy de comemoração de aniversário de namoro, quando se faz aquelas declarações lindas de amor: Slow dancing in a burning room. Mas claro que depois dessa faixa, os dois partem pro abraço e outras cositas más…

Voltando ao pop, com o cara que trouxe o sexy de volta: Justin Timberlake. O cara fez o cd de pop mais sexies dos últimos tempos. As músicas variam entre o super dançante com aquela batida pra dar aquela rebolada mais lenta. É bem mal intencionado o menino. Tenho 2 preferidas: a FutureSex/LoveSounds (nem preciso explicar, né) e Love Stoned/I think that she knows. Realmente fazem querer pegar alguem de jeito.

Agora, o metal. Sim!, metal is sexy! Afinal, o lema é SEXO, drogas e rock n roll! No gótico, HIM, com Sacrament, meio dark, mas pra quem gosta é perfeita, e bem romantica, e meio morbida!

No clássico, Led Zeppelin, com Whole Lotta Love, com Robert Plant soltando uns grunhidos de “push, push” que em tudo lembram o ato em si. E a batida da música é fantastica!

No hard rock, acho que uma das melhores para os amassos é In a darkned room, do Skid Row. Essa eu garanto, já testei! É uma música que tem um daqueles solos de guitarra que fazem o beijo durar minuuuutos. Vale a pena.

E, uma banda que quase todas as músicas do repertorio podem ser usadas e abusadas e repetidas no amor: Whitesnake. 90% das suas letras tem a palavra “love”, seja no título, seja nos versos, ou ambos. E boa parte, são sobre mulheres boazudas, e David Coverdale pegando elas… muito bom! Também, né, o cara tem uma das vozes mais sexies do metal, que se sussurrasse no meu ouvidinho, eu também não diria não. Óbvio que nos anos 80, porque agora ele já está bem mais coroão; apesar que eu fui no show ano passado e ele ainda tem um pique no palco…E aquele olhar! Voltando à música, do Whitesnake são realmente muitas apropriadas ao momento, então vou colocar as minhas preferidas: Slow An’Easy, Slide it in (essa é bem safada), Crying in the rain (essa é de striptease), e The deeper the love (romantica, melosa na medida).

Bom, a lista é imensa, quem sabe eu não faço uma Parte 2 desse post se eu me lembrar de mais músicas sexies e para sexo!

Comentem e deixem sua música preferida para esse momento tão necessario em nossas vidas.

E ouçam essas músicas pra animar um pouquinho, se estiverem na mesma situação que eu: solteira, 2 meses e meio sem nem beijar na boca…hehehehe

Boa noite, bjocas